Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


2018. Chuvas além da média, escutamos todos os dias.
Inundações que ocorrem devido a falta de cidadania do ser humano.
E, o pior às águas não chegam aos lençóis fráticos.
E, o povo ainda com muito gasto.
Lavam calçadas, carros, e outros.
Afinal de contas, estamos num ponto onde a energia elétrica,
Depende também dos reservatórios,
Que apesar dos noticiários globais da metereologia,
Ainda estão abaixo do potencial necessário.
E, nós com a mania de deixarmos cair "até sem querer" embalagens de balas,
Copos plásticos, embalagens de cigarros, e outros nas ruas.
Estamos criando para nós mesmos a questão da inundação.
Somos parte da Natureza,
E, com a infra-instrutura de asfaltarmos tudo,
Causamos enchentes,
E culpamos aos outros.
Nós somos culpados.
Mas, penso eu com tanta tecnologia que há,
Poderiam criar um asfalto permeável as águas das chuvas,
Para seguirem aos reservatórios pelos
lençóis freáticos,.

 
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 24/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com