Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


Chuva que trazes a vida 
És tão querida, 
Mas partistes de repente há mais de mês.
Não trazes notícias.
A vida morrendo.
Vegetação amarelando, caindo folha por folha.
A secura na boca.
As rugas na pele.
Os rios secando, e você doce amiga onde está?
Não é que te peço para vires impesteosamente,
Carregar tudo a tua frente, 
Mas venhas molhar a semente,
Fazer renascer a vida,
Aqui no Brasil, ou em outro continente.
A Europa pede teu auxílio.
O Fogo domina as matas e florestas,
Castiga a vida de animais e vegetação.
Sem contar dos aldeões que estão morrendo.
Venha amiga chuva, não nos rejeite.
Alimente a Terra.
E, nos faça entender que deve haver integração:
Ser Humano-Natureza, aí está a beleza da Criação.
Chuva amiga e bendita de Deus,
Nos socorre por favor.
Aqui em São Paulo, a poeira que nos impede a respirar,
Na Europa mortes a queimar nos incêndios que a Brigada não conseguem apagar.
Chuva amiga, venha nos ajude a viver.
Diz um provérbio, que a geração futura iria morrer em chamas, será que chegou nossa hora?
Previsões de Nostradamus, Apocalipse e outros profetas...
Acredito estarem mui certas.
Amém.
Dedico im memoriam as pessoas que morreram no incêndio em Portugal perto de Avelar.
E a todos que estão pedido por chuvas, tanto aqui quanto por lá.
SP 18 de julho de 2017.

 
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 18/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com