Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


"Trocar balas por botões de rosa..."
Talvez nem sempre consiga.
A vida me deu um dom,
Mas as amarguras de meu espírito, dizem o que sinto.
Minto para mim mesma,
E,"menti para si mesmo é sempre a pior mentira."
Não sei onde esvariu minha alegria.
Sou poeta, e aprisionada a uma vida única.
Me sinto presa corporeamente, 
Mas a mente viaja por razões incertas.
Desperta um carisma único.
Transcendo em minhas palavras, 
Guardo mágoas há meio século,
Mas, luto por justiça.
Queria todos nos mundos felizes,
Talvez numa sociedade como a de um admirável mundo novo.
Como renovo as partículas que hão em meu ser???
Queria voltar a ter quatorze anos...
Mas o tempo,fragiliza meu corpo, 
E a mente se apodera de algo maior.
Queria risos, queria viajar, ...
Mas minhas viagens nas letras são especiais,
E, tenho certeza, não sou a única,
Talvez seja apenas a máquina para uma mente maior.
Sou com certeza um desafio que invade um tempo,
Meu pensamento se perde em letras,em fórmulas,
Na geometria da poesia que transcende de minh'alma.

Ofereço a todos aqueles que apesar de tudo são realmente meus amigos.
Ofereço in memoriam a todos que de minha vida partiram...
A pessoa que escreveu a primeira frase dessa poesia,Beto.
E,com afeto ao meu Deus por esse dom de escrita que completa minha vida.
Ouvindo: Tania Mara

São Paulo, 16 de junho de 2017.

 
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 16/06/2017
Alterado em 17/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com