Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


Alguém um dia me falou para sair da depressão olhar no espelho e dizer: "Isso eu não quero!"
Porém, é difícil, com a vida sofrida, desde que nasci, de viver me arrependi.
Também esta pessoa, experiente, disse que era para escrever minhas mágoas em pedaços de papéise amassá-los, jogar fora as mágoas.
Mas, eu interiorizo, não faço o que é preciso.
E, hoje, num desenho bíblico, Cristo conta a história de um Rei que perdoou seu devedor, mas este devedor não perdoou aquele que o devia.
Faço isso, todos os dias.
Nunca soube perdoar e a cada dia me afundo mais nessa depressão.
As lágrimas, que caem de meus olhos, são daqueles que me excluíram, acredito que queiram "comprar" o queme pertence: Minha Mãe, Esposo, e Filhos, e isso, não vou deixar Não!!!
Se me excluíram, excluiram também os que fazem parte da minha vida, e também já excluí até tia, primos, pois só assim, me vejo feliz.
Como aprendiz do Velho Testamento:"Dente por dente, olho por olho."
Então, pergunto a Deus, por que faço isso? Cristo não estou com o coração digno, e pergunto ao TEU PAI, por que me deixou viver, se já nasci com cordão umbilical me enforcando, deveria partir de vez?!!!!
Só trouxe a todos dores e dissabores, já magoei meus filhos, meus pais e  esposo, e me culpo pela hiperatividade de um filho.
Não quero mais está nesse trilho.
Estou cansada, com a vida decepcionda e tomando drogas como Sertralina, Citaloplan e Clopam, anti-depressevivos, que resultam nesse desabafo, onde aqui traço meu medo e também traço à Neide Sobrinho barbosa meu agradecimento, pois foi ela que me falou o que no começo escrevi.
Mas, só mesmo posso sair desse sofrimento, e aos poucos estou morrendo por que quero! Afinal estou em puro desespero!!!


SP 2 de Dezembro de 2012.
Ofereço a pessoa citada nessa prosa - poética, e aos meus filhos.
 
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 02/12/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com