Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

 

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."



Textos


Na condição de readaptada, parece que nada sei mais.

Mas, são apenas trinta e quatro anos dentro da chamada Educação.

As pessoas mudaram, 

Os professores, que me desculpem, não são mais os mesmos.

A indiferença na crença do outro.

As inversões de valores,

Coisas que temos que aceitar e pronto.

 

Mas, vim de um tempo diferente, 

Respeito em primeiro lugar.

A preocupação com o futuro, 

E, o jeito familiar.

Hoje tudo ou é permitido, 

Ou se faz um mimimi por tudo.

Um mundo que acho que não deveria existir.

Vim aqui, e me deixei compreender,

Fui em busca de Conhecimento,

Mas lamento não ter a postura do professor do século XXI,

Ainda tenho meu jeito mãezona,

Que busca ativamente boas mudanças.

Mas, na dança das cadeiras,

O tempo parece que não me favorece mais.

E eu vivo numa utopia pedagógica em busca da PAZ.

 

São Paulo, 8 de abril de 2022.

Escrita na sala dos professores, após um intervalo, onde parecia que estava em sala de aula no hospício.

Acredito que esteja cansada,desde abril de 1988, em sala de aula, acho que meu tesão acabou!

Teka Castro

 

Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 08/04/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com