Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

 

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."



Textos


Olá meus leitores, amigos, como Carqueija e outros poetas desse recanto bendigo.
Muitos aqui sabem,que sobrevivo da profissão de docente dentro da qual é chamada Secretaria da Educação Pública do Estado de São Paulo, meu ganha pão, assim como de muitos outros. Nós voltamos agora a nos reunir, sim desde 26 de janeiro, o tal home office voltou para assegurar um retorno seguro e cheio de protocolos aos nossos filhos, aos nossos alunos.
Essa semana, de primeiro a cinco de fevereiro,  tive que ir 2 dias presenciais, pois ainda não tinha em mãos o atestado que está apoiado em cima do Decreto 65384 de 17/12/2020, sobre a questão do profissional de educação de SP está no grupo de risco, tive médico só na terça no período da tarde.
E agora desde quarta estou junto com vários outros colegas que possuem comorbidades, idade, e outros tendo reuniões remotas, que muitas vezes cansam os olhos, por ficarmos tanto tempo no celular, sem contar outras dores que se acomulam, mas temos que nos sacrificar.
Nesses dias em que fui presencialmente a escola, conheci o colega, Roberto Braga, professor da Disciplina de Matemática, mais também poeta.
E, ele pela tal rede social, whatsappiana, me enviou um dos seus escritos, que pedi é lógico o consentimento, e aqui publico.
Nós professores,estamos sendo jogados numa trincheira, dizem que as escolas irão seguir n protocolos, mas fico aqui e me consolo, também no sonho do professor e escritor Roberto Braga, numa terceira guerra mundial, que afinal, não é nuclear como pensavamos, mas é mais profunda, é algo que nos desestabiliza na saúde, no finaceiro, na questão política, no meu ponto de vista, onde sinceramente fico puta, vendo que o governador deu aumento a si e aos seus secretarios, e nós otários educacionais,estamos a esperar os tais 10,15% que está engavetado desde o término do Governo Alckim/Márcio França, e juíz de Brasília, deu um tempo para o Dória nos pagar, mas como Dorianóquio ele pegou junto com seus secretarios, esses 10,15%, e se deu de presente de aumento. Sem contar, Brasil, que ele já está a muito fazendo campanha para 2022, e infelizmente muitos outros colegas professores irão votar nele. Acorda pessoal!!!
Não sou a favor de Bolsonaro, também não. E, eu deixei de ser petista a muito e muito tempo, hoje sou mais euxista.
Bem, ano letivo a começar, e você que é pai, qual seu questionamento sobre isso? 
Estamos se for ver em minúncias, todos em grupo de risco.
E,sem contar que têm muitos jovens que não têm noção, fazem aglomeração, e a tendência é a MORTE!
Tenho saudades dos meus amigos, das minhas idas às salas de aula, até nas bronquinhas que dava nos alunos no pátio, em especial, quando iam correndo para sala, se via, mandava retornar,e vir caminhando para não escorregar e se machucar.
Tenho saudades até das discussões mais calorosas, dos momentos reflexivos, dos intervalos, que trocávamos um lanche especial, e dos pontos de vista diferenciados.
Dos "apelidos", das pessoas que já nos deixaram por aposentadorias, como Syl, Jaime, Gedeon, Neidinha (oriental mais brasieira que já vi), Humberto, Cícero, e tantos outros, e as pessoas que nos deixaram pela Covid,como no caso, do meu amigo e docente de Matemática Luiz, lágrimas... e ainda os que eram efetivos no Lauro, e foram para novas jornadas, como nossa ex aluna e colega da Disciplina de Língua Portuguesa, e tambem artista, pois faz mandalas e escreve Patrícia Domingos, Eliss - Cachinhos Dourados, Quitéria, Regina, e também tantos, que deixarão suas marcas e muitas saudades. Ah.são muitos colegas a descrever, desculpe se cá esqueci de alguém, a memória anda enfraquecida com tantos fatos que no mundo há, e que nos meus relatos, muitas vezes estou a explanar.
E,agradecer aos Novos colegas, como professores Vivian, Lismara, Roberto, Kaique que estão para ficar e ajudar aos alunos da EE Prof. Dr. Lauro Pereira Travassos, ah. Ana, Vitória, e tantos outros. 
Então, de maneira remota ou presencial, vamos rever pessoas, e tentarmos ter fé como a de um tamanho de grão de mostarda, e vivenciar mais um ano sábatico, mas com um diferencial o agradecimento aos Cientistas como Adison Mikami, que colaborou muito para que a imunização chegasse até nós.
Mesmo que aqui no Brasil a briga eleitoreira de Bolsonaro e Dória, que a maioria, só fizeram besteira, chegou, mas reflito como imunizar 200 milhões de brasileiros, se as doses,os insumos, estão em pouca quantidade  ainda?
Bem, vamos sonhar que haja esperanças, mudanças e vamos escrever assim, como muitos citados aqui nossas reflexões.
Obrigada a todos por lerem.
Obrigada, Roberto pelo seu lindo e reflexivo poema. Que mais uma vez exponho nesse artigo poético escrito por mim.
E, deixo algo para ouvirem e sonharem:
https://www.youtube.com/watch?v=OP4KB5FR_Mw


Teka Castro Professora da Disciplina de Química e escritora.
Teka Castro e Roberto Braga
Enviado por Teka Castro em 05/02/2021
Alterado em 05/02/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com