Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


Paciência

Antes tinha o raio da paciência
Hoje com a mente cansada
O corpo exposto de dores
A vida só de dissabores
O pavio acende e logo explodo.
Já não compartilho de sorrisos,
Amigos raros, poucos.
E, meu estado de espírito: louco.
Sou sem paciência,
Minha consciência diz muito.
Mas, cuidar de adolescentes hoje em dia,
Ver o mundo ao meu redor em ruínas,
A saúde um caos.
Só políticos são atentidos,
Ou alguns merdas futebolísticos que tem dinheiro,
O brasileiro, sem grana, é descaso.
Morre na sarjeta,
E, minha paciência se esvaira por aí.
Sou assim agora.
Uma jovem senhora, cri - cri.
Já fui feliz, mas hoje perdi o brio.
Estou num vazio e no e no meu curto pavio,
Acumulo doenças.
Sofro e desabafo.
E, no compasso da vida pelo ajudar aos filhos meus.
Que dizem ter problemas, 
Não nego que a fase é transitória,
Mas eles não têm metade de minha História
E eu sucumbo como lixo na sarjeta da vida, 
Sem paciência, fé ou saída.

Manuscrita em 28 de julho de 2018.
Transcrita exclusivamente hoje 19/1/2020 para esse site.
Ofereço a todos os meus familiares, e aos amigos raros.
Paz e bem.

 
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 19/01/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com