Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


O que é ser livre na atual conjuntura?
Liberdade de muros altos,
Cercas, areames, e câmaras?
Liberdade que nos inflama com as pessoas,
Em especial, com filhos, família,
Pessoas convivendo diariamente ao lado.
O farto se tornou pesado.
O ir e vir da Constituição,
Passou apenas no papel.
Hoje com adolescentes que fecham ruas,
Promovendo badernagem,
Isso acabou.
Sem contar do ser pai ou mãe,
Para a mídia nos detesta.
Tudo se tornou vão.
Pessoas vão para prisões por furtarem pão,
E os verdadeiros agozes livres estão.
Nas cadeias queimam colchões pela manhã,
A tarde, já os têm mais confortáveis.
Pessoas de Mariana,
Perderam vidas, casas, e outros,
E, ainda nada têm.
O mundo se preocupa com questão de gêneros,
Mas, não com a vida de tantos pequenos nas ruas.
O mundo se preocupa com armas potentes,
E, não com a carência da vida,
A amizade que nos eleva,
E, as promessas do Criador?
O tempo ruge!
E eu nesse apartamento, "como a boca escancarada, esperando a morte chegar!"
O meu cristal se perde em meio ao lamaçãl 
Dos dias atuais.
E, a paz, onde está?
Pessoas que partem sem mais nem menos,
Arrebatadas a Deus.
E, as esperanças muitas vezes 
No fundo de um hipertenso coração,
Que desacelera na aquarela da Vida.
Onde está ela:
A tal liberdade nos tempos tecnológicos,
Que estamos adentrar???


In memorian a mãe de minha amiga Telma Ávila, falecida hoje.
E a todos meus amigos do passado, presente, e futuro.
Téka Castro.

 
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 08/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com