Poesias, assim como crianças são dádivas de Deus.

A alquimia da vida presentes em meus atos.

"Deus tudo perdoa, o homem pode até perdoar. Mas, a mãe Natureza, jamais perdoará o que fizermos."

Textos


Revelo no espelho a dor de meus olhos cansados
O mundo com tanta mudança e eu vivendo no meu mundinho fechado.
Calo diante de tantas ocorrências,
Divergências sombrias que ocultam a veracidade dos fatos.
O tempo que relato pode ser o aqui e agora,
Mas também pode ser infinito para o ontem o para o amanhã.
De repente corro por encalços desavairados e me deixo sucumbir hora qualquer.
Me faço menina, num corpo de meio século, e ainda vivo na ilusão de vidas passadas.
O afastamento do Homem de Deus,
Os complexos meus.
Vazios nossos, e a diversidade vivida atualmente, ainda não compreendi.
Talvez, por que ainda tenha outra vida para vir.
Sim, sou mero acaso do preconceito,
Sofri por décadas o chamado bullying, e sobrevivi.
Hoje as palavras ditas mensuradamente,
Tudo para agredir ao ser humano.
A falta da reciprocidade, a verdade que busco,
Difere de muitos, difere do modismo sexual em que o mundo se encontra.
A ponta do iceberg está aí na frente,
E, a humanidade, prestes a afundar como o Titanic.
Agora o que fazer,
Escrever coisas do tempo,
Mas o momento é de reflexão.
O mundo em atitudes vis que deixam de satisfazer a Deus, para satisfazer o prazer humano.
E, a alma? Compadecida, nas sombras da noite,  sofre todo e qualquer açoite para se livrar do mal.
Mas o homem criatura divinal é livre, e subdivide-se em sua hibridez que assusta aos que querem um novo lar.
Amar é fundamental, mas amar fraternalmente, sem hipocrisia, 
O homem vive de fantasias subversivas até quando?

SP 19 de Maio de 2017.
Ofereço aos que buscam a si mesmos.
Teka Castro
Enviado por Teka Castro em 19/05/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
e mail: alegabema@gmail.com